MINHA ESPOSA E MEU PRIMO

Categoria: 

Olá, me chamo Tom e sou casado com a Cláudia a 6 anos, Cláudia é uma belíssima loira, 1,70 de altura, seios médios, coxas muito bem torneadas, olhos verdes, cabelos curtos e com uma bunda maravilhosa; sempre muito sexy e simpática ela é muita assediada, desde os tempos de namoro e depois de casados ainda mais, adoro ver os homens babando nela, por isso sempre compro roupas provocantes para ela, e na hora do sexo adoro ouvir ela me falando das cantadas que leva, no trabalho, na academia, na rua; adoro ir com ela a Shopping, ou supermercados, ela sempre usando shortinho ou micro vestidos, fico de longe só observando os outros homens desejando minha deliciosa esposa, Cláudia também adora se sentir desejada e quando voltamos pra casa transamos deliciosamente.

Bom mas o que vou relatar é algo que aconteceu a uns 2 anos atrás; Cláudia as vezes faz alguns bicos como promoter em feiras e como meu primo Paulo, é representante de uma grande marca de tratores e implementos agrícolas, a convidou para fazer dois dias de uma feira agropecuária, como o cache era muito bom concordei, Cláudia iria passar o sábado e o domingo em uma cidade do sul de Minas; os dois viajaram na sexta à noite.

Bom já no sábado de manhã recebi uma chamada de vídeo da minha esposa, a safadinha queria me mostrar como estava vestida para a feira, era um macacão branco, extremamente colado ao corpo e bem decotado, além disso deixava a xaninha deliciosa dela bem marcada.

- Os machos vão babar na sua mulherzinha hoje. Disse ela com a maior cara de safada. Já tô toda molhadinha amor.

Confesso que me deu muito ciúmes, mas a idéia dos homens babando nela me deixava muito mais excitado que enciumado.

- Isso amorzinho, faz eles ficarem malucos e depois conta tudo.

Cláudia deu um sorrisinho maroto e desligou, passei o dia todo pensando nos homens cantando minha deliciosa esposa e quanto mais pensava mais excitado ficava; por volta das 18:45 ela me ligou novamente:

- Oi amor, sentiu minha falta?

- Claro que senti, e ai recebeu muitas cantadas?

- Safadinho. Disse ela sorrindo. Muitas amor, umas quinze mais ou menos, tinha muito macho querendo comer a bucetinha da sua mulherzinha.

- Aiiii! Olha só como eu já estou sua safada. Falei mostrando meu pau duro. E você queria dar para algum desses machos?

- Bem. Ela deu aquele sorriso maroto novamente. Tem um que eu até daria sim, ele até falou que se eu não fosse casada me pegava de jeito.

- E você disse o que sua safada?

- Disse que ser casada não era problem.

- Safada, e ele?

- Sussurrou no meu ouvido que minha buceta marcando no macacão estava deixando ele de pau duro e que adoraria me chupar, fiquei molhadinha na hora.

- É uma putinha mesmo. Tirei meu pau para fora e comecei a me masturbar. E ele amor?

- Teve uma hora que ele passou por trás de mim e me encoxou, senti o pau dele duro mesmo esfregando na minha bunda, me deu um tesão.

- Continua sua putinha. Quase implorei eu.

- Pois o safado novamente sussurrou no meu ouvido queria saber se eu tinha sentido o pau dele duro roçando minha bunda, respondi que sim, ele então disse que adoraria me ver de quatro toda empinadinha para ele, que beijaria muito minha bunda e depois me comeria bem gostoso. Não aguentei mais de tanto tesão e gozei.

- Isso minha delicia goza gostoso, goza.

Depois que gozei, Cláudia foi tomar banho e me ligou mais tarde:

- Amorzinho. Comecou ela toda meiga. O pessoal me convidou para jantar e depois irmos dançar um pouco, tô ligando para saber se você deixa?

- Jantar e dançar? Disse eu. Sei bem o que eles querem, estão querendo fuder você isso sim.

- Mais olha como meu maridinho é safadinho. Disse ela rindo. Claro que não, só jantar e dançar um pouco, sem maldade alguma.

- E como você está vestida? Quiz saber. Aposto que de mini saia, blusinha, fio dental e salto alto.

- Quase acertou, estou usando aquele shortinho branco que você me deu, faz muito calor aqui.

- Meu Deus!!!! Sabia qual era o shortinho, bem justo e curto. Deve estar uma delícia, viu o cara de hoje a tarde vai?

- Claro amor, foi ele quem convidou.

- Safado, está louco de vontade de te comer.

- E eu não sei não amor. Disse ela com uma voz bem sacana. Se vou aguentar, pois estou com muito tesão, te disse que um dia isso poderia acontecer, se você me deixar ir vou entender que você está me liberando para fazer o que eu quiser, inclusive dar para ele.

Uma mistura de tesão e ciúmes se remoia dentro de mim, Cláudia já tinha dado a deixa, se eu a deixasse ir ela fatalmente iria transar com esse cara, o pior é que a idéia me deixava maluco de tesão, o que fazer? Era uma fantasia que poderia acabar com o meu casamento, mas não podia negar que a idéia me agradava, e muito, fiquei mudo por alguns segundos, pensando, bom sempre posso achar que é tudo uma fantasia e que realmente não aconteceu, como iria conviver com isso? Resolvi arriscar, seria melhor assim do que ser enganado.

- Amor. Falei eu. Estou com muito ciúmes, porém estou com mais tesão ainda e percebo pela sua voz que você está com muito tesão também.

- Estou mesmo amor, estou toda molhadinha.

- Porém não quero que você me ligue mais, e que só me conte o que aconteceu amanhã, quando chegar de viagem.

- E se eu der pra ele?- Isso é você que vai decidir, por mim te libero para fazer o que você quiser.

- Tem certeza?

- Sim, se pintar alguma dúvida te ligo em até uma hora, se eu não ligar pode fazer o que você quiser.

- Tudo bem amor, preciso desligar que já estão chamando na porta do quarto, te amo.

Quando ela desligou meu coração parecia que ia sair pela boca, agora a minha fantasia iria se realizar....

CONTINUA.

Compartilhe com amigos

Copiar Link Whatsapp Twitter

Comentar