Faturando a colega de trabalho.

Categoria: 

o e falou ...O Motorista é você então decida onde podemos ir.

-Rapaz quase dou um pulo de alegria no meio da pizzaria, então me dirigi até o estacionamento e logo acionei para abrir a porta com gentileza abri a porta esperei que se acomodasse dei a volta e sai em direção a um bairro onde tem vários motéis, mas antes de chegar ao motel dei uns amassos e umas passadas de mão em suas pernas, ela apenas riu e nada disse assim que entramos no motel...Pedi uma suíte estacionei o carro fechei a garagem e vim até o lado do carona abrir a porta,quandp estendi a mão ergui com delicadeza ela ficou em pé na minha frente ai sem perder tempo a beijei em sua boca, ela ficou surpresa mas retribuiu o beijo com paixão. Beijei novamente com intensa paixão minhas mãos foram descendo pelo seu corpo até ficar acariciando seus mamilos. Ela ronronava percebi como estava arrepiada ai segurei em sua mão e fiz com que pegasse no meu pau que já estava teso a ponto de rasgar minha calça. Ela ficou um bom tempo alisando por sobre a roupa ai aos poucos fui tirando sua roupa deixando apenas de calcinha, ela me ajudou e tirar a camisa eu tirei a calça e ficamos nos esfregando, ela rebolava em meu pau ai eu pude sentir como estava úmida. Depois ela virou-se eu segurando em seus seios mordiscando seu pescoço ela rebolava provocante com sua bunda macia e tesa esfregava em meu pau, me deixando louco. Foi ai que comecei a esfregar os bicos dos seus seios que estavam durinhos, ela se virou e com um beijo me disse... Fode comigo eu já estou louca aqui deste jeito.

Nos abraçamos, nos esfregando. Eu, acariciei sua bundinha, lambi, beijei e mordisquei seus mamilos...Ela gemia cada vez mais alto.

Desci com as mãos e os lábios pelas suas pernas, levando ao ápice do prazer, Acariciei seu corpo ouvindo-a suspirar e gemer... implorando que a fodesse.

Então eu a fiz sentar na cama espaçosa, me ajoelhei e tirei minha cueca... ela começou a alisar meu pau instumescido.Quero sentir esse pau dentro de mim ela disse. ..

Eu disse que ela me deixava louco!

Ela levantou da cama e me fez sentar a ali ajoelhou-se na minha frente segurando meu pau com uma das mãos esfregou-o no seu rosto, beijou-o, lambeu-o, me fazendo urrar de tesão, me torturando. Chupava como se chupa um pirulito... Foi abocanhando aos poucos, apertando e soltando meu pau com a boca, Eu apenas gemia de prazer, eu me contorcia, ela sugou meu pau, que estava quase na sua garganta, até que eu estremeci e gozei ...Inundando sua boca com jatos de liquido quente, Ela continuou lambendo enquanto eu gozava, cada jato de esperma, me arrepiava.

Era uma loucura, ela me chupando até eu não aguentar mais...Ai fiquei sem ar pois jamais tive uma mulher para fazer do jeito que ela fez. Nos beijamos apaixonadamente foi ai que foi a minha vez de lhe dá prazer.

Seus seios tinham auréolas enormes que eu suguei longamente até senti-los duros na minha língua...Lambi sua barriga ajoelhei-me em frente a ela, coloquei suas pernas no meu ombro e mordi, lambi e chupei a sua buceta carnuda e meladinha... Chupei toda a região próxima à sua buceta, deixando algumas marcas roxas de chupão.

Aquilo deixou ela louca de tesão ai ela segurava meus cabelos e falava, isso, isso, ela dizia, me chupa, me chupa logo toda seu safado gostoso. Quando alisei sua bucetinha com a língua, de baixo para cima e invertia os movimentos com a língua gulosa ela se retraiu e disse ah, desse jeito eu não vou aguentar, assim eu gozo em tua boca!

-Goza putinha que quero seu mel eu falei, Caracas assim que abocanhei sua buceta senti seu farto gozo em minha língua que chegou e lambuzar meu queixo, foi ai que chupei mais ainda fazendo-a se contorcer em seu gozo farto e abundante. Explorei ao máximo de seu gozo fazendo gemer e implorar para que eu a fodesse gostoso.

Quando percebi seu corpo diminuir as sensações de um orgasmo intenso foi ai que eu afastei suas pernas grossas colocando entrelaçadas em minha cintura ai apenas encostei meu pau teso na entrada de sua buceta...E com movimento dos quadris forcei percebi suas carnes abrindo para receber meu naco de carne e nervo.

O calor intenso de sua buceta me enlouquecia eu estocava com força fazendo gemer e implorar que a fizesse gozar.

Quando eu a coloquei de quatro na beirada da cama e sem dó comecei a meter dando leves tapas em sua bunda ela não aguentou e começou a gozar intensamente, gritando de prazer.

Ai foi descendo seu corpo ficou deitada, se contorcendo, de pernas abertas, gozando na cabeça de minha pica.

Eu a beijava e mordiscava seu pescoço sentindo meu pau teso melado dentro de sua buceta ai sai de dentro dela e fui encaixando meu pau entre sua bunda, ela sentiu e percebeu minha intenção a safada apenas afastou sua bunda com as mãos eu fui empurrando o pau que entrou macio em seu rabo. É claro que gemeu e reclamou um pouco mas o tesão tomava conta de nós dois eu a beijava e falava palavras doces ai ela novamente se rendeu ao êxtase e tesão e começou a gemer pedindo que eu a fodesse mas tivesse cuidado. Segurei com uma das mãos em seus quadris e comecei alisar seu clitóris e com movimentos de quadris metia cada vez mais, foi ai que meu gozo foi se aproximando, segurei com força e com estocadas firmes explodi em seu rabo inundando com leite farto e quente.

Deliciosamente senti ela gozando em meus dedos ai fomos ao êxtase pleno. Extenuados de prazer ficamos abraçados até meu pau sair de dentro dela ai fomos tomar um banho e voltamos para cama, relaxamos um pouco conversando e em pouco tempo estávamos os dois explorando de inúmeras posições e voltamos novamente ao gozo pleno.

Era muito tesão que sentíamos e assim a partir daquele dia assumi como minha amada e amante. Era deliciosamente prazeroso dormi em seus braços após momentos de muito sexo e adrenalina. Me escrevam, vamos trocar experiências.

Docecomomel

Instagram: Docecomomelcontos

Feira de Santana.11 de dezembro de 2017.

Bahia.

https://www.casadoscontos.com.br/texto/201712311

Compartilhe com amigos

Copiar Link Whatsapp Twitter