Eu, minha melhor amiga e um banheiro

Categoria: 

Eu, a melhor amiga e um banheiro

Me chamo X, tenho 22 anos, magro, moreno, 1,78 de altura, típico magrelo alto.

Minha amiga por outro lado tem 18, magra , 1,57 de altura, branquinha, cabelo vermelho com um bumbum lindo e belos peitos grandes.

Conheci ela a uns dois anos, sempre tivemos uma amizade saudável e graças aos gostos parecidos rapidamente nos tornamos melhores amigos.

Vivíamos sempre juntos e conversando sem nenhuma maldade, até que um dia de uma conversa "boba" nasceu uma curiosidade entre os dois, e curiosidade é incrível né? Incentiva o ser humano a fazer coisas que ninguém imagina!

Nesse dia falávamos sobre desejos e ela revelou que tinha curiosidade de saber como eu era na cama, pois de tanto falar ela ficava curiosa, então disse que já tinha imaginado ela com outros olhos também, confessei que achava seus peitos lindos e então trocamos fotos pela primeira vez, lembro como fiquei admirado com aqueles peitos lindos, sabia que não iria parar por aí, então iniciamos um jogo de provocações no melhor estilo Tom e Jerry, um tentando ganhar do outro e isso só foi aumentando, as provocações se tornaram diárias.

Até que certo dia quando ela veio na minha casa pois eu tinha que me trocar para um evento e não tinha ninguém na casa dela, então me acompanhou, papo vai papo vem aconteceram os primeiros toques, os toques foram aumentando até que comecei a chupar seu pescoço e subi sua blusa, nossa que sensação maravilhosa aqueles peitos na minha boca! mas infelizmente pararmos por ali pois estávamos atrasados e tínhamos que correr para ninguém desconfiar.

Os dias passaram e junto deles o tesão aumentou, devido a alguns assuntos em comum ela teve que vir aqui na minha casa novamente e o destino nos ajudou pois ficamos sozinhos outra vez.

Eu comecei a ir pra cima dela e ela sem resistência se entregou, comecei a provocar ela cada vez mais, quando num estalo de loucuras ela abriu minha calça e começou a me chupar, e ela tinha muito talento, me chupava e punhetava ao mesmo tempo como uma profissional, me impressionou aquela cena, uma menina com rosto de anjo me mostrou uma cara de diaba que me admirou, então eu tinha que matar a curiosidade de sentir seu gosto, ela estava relutante em deixar eu chupa-la, então comecei com aqueles peitos lindos, e fui descendo, quando cheguei lá ela foi ao ápice, com poucos minutos já estava gozando e soltando gemidos que me deixavam louco! Ela sugeriu fazermos um 69 e depois de algum tempo gozamos juntos em um êxtase maravilhoso, mas eu queria mais, precisava sentir aquele mel no meu pal...

Depois de muito tempo sem tocar no assunto pois houve um certo receio por parte dela de achar que isso era errado pois os dois namoram retornamos a todo vapor, nós fazemos faculdade na mesma instituição, então um dia em nossas conversas cogitei que seria legal fazermos algo lá, especificamente no banheiro masculino, ela ficou louca com isso, seu tesão só aumentou depois disso, todo aquele perigo, as câmeras, as pessoas, tudo só aumentava o tesão, mas era complicado conseguir essa façanha...

Mas um dia aconteceu uma festa e os alunos estavam em vários lugares espalhados, como o banheiro é no segundo andar e não estava tendo aula haviam pouquíssimos alunos lá, então pudemos aproveitar e nos deliciar, fui na frente e liguei para avisar que podia entrar pois não havia ninguém, ela entrou correndo para não ser vista, entramos em uma das cabines e tranquei a porta, ela ficou me encarando como quem não sabia o que fazer e me desafiou dizendo que sabia que nesse momento eu não faria nada, nesse momento meu instinto falou mais alto e comecei a beijar seu pescoço até chegar em seus peitos, ahhh como amo aqueles peitos! Nesse momento sua mão já percorria minha calça atrás do meu membro, então começou a fazer o que faz de melhor, me punhetava e dava leves gemidos, então quando não se aguentava mais, foi descendo me lambendo e olhando com uma cara de safada e assim começou a me chupar e olhando pra mim como quem quer leite, a todo momento as pessoas entravam no banheiro e isso só nos exitava mais todo aquele perigo estava nos levando a loucura, até que pedi para que ela se levanta-se, pois tinham muitas pessoas no banheiro e poderiam ouvir os sons, nesse momento olhei bem pra ela e sabia que não podia perder aquela oportunidade, pedi para ela se virar, ela relutou pois estávamos sem camisinha, mas bastou e começar a masturbar ela e a sua força se foi, a virei de costas e coloquei meu pênis bem devagar, nem precisei cuspir de tão molhada que ela estava.

Que sensação maravilhosa aquela buceta encharcada de mel que só me exitava mais, comecei a meter com ela de quatro tendo uma das visões mais deslumbrantes que tive até hoje, metia segurando seus peitos e ela gemia me olhando a cada estocada, eu metia de vagar as vezes e isso só a deixava mais louca!

Ficamos um tempo naquilo e a cada pessoa que entrava, a cada olhar, a cada puxão de cabelo só nos deixava mais loucos, após um tempo anunciei o gozo, ela sabiamente se ajoelhou e tomou todo o leite com gosto da buceta dela, lambeu até a última gota enquanto me punhetava olhando para meu olho fixamente.

Saímos do banheiro em êxtase pela loucura realizada, conversamos um pouco sobre e fomos embora aquele dia com a cabeça a mil pensando na loucura que havia sido feita.

Desde então não fizemos mais nada, mas algum dia sei que vamos continuar essa nossa loucura, nesse momento ela está sendo a primeira pessoa a ler esse conto, qual será a reação dela ao ver isso? Se for boa, volto a relatar para vocês...

https://www.casadoscontos.com.br/texto/201807263

Compartilhe com amigos

Copiar Link Whatsapp Twitter

Comentar