O dia em que apostei minha namorada

Categoria: 

O dia em que apostei minha namorada.

Fala galera do site de contos, firmeza?

Resolvi contar algo que eu fiz uns tempos atrás com minha namorada da época.

Eu trabalho como professor de Muay Thai, e eventos de balada, mas ganho muito pouco para a vida que curto ter, então eu jogo torneios underground de poker para ganhar uma renda extra. Sou muito bom e ganho uma grana animal com esses torneios.

Um dia eu estava jogando em uma mesa e estava jogando bem, até que restou eu e o Magnata (um homem da área aqui, conhecido por ser o magnata, ele é muito rico, mas tem ligações com o tráfico, tem 44 anos e anda com guarda costas e agiotas) na mesa.

Ele começou a limpar minhas fichas, e eu estava ficando desesperado. Não podia perder tanta grana assim. No final, quando eu estava com apenas 300 reais em fichas, e ele com o resto (21,700), eu consegui uma mão muito boa e quis apostar tudo. Como eu ia ganhar muito pouco, eu perguntei:

"Não quer apostar o resto das suas fichas por uma noite com minha mina?"

Minha mina é gostosa, toda vez que ela passa perto dele, eu vejo ele olhando para ela, comendo ela com os olhos, mas ela nunca deu bola pra ele. Minha mina tem 21 anos, loirinha, saradinha, mingnon.

Ele aceitou a aposta e mostrei minha mão. Quando ele mostrou a dele, quase travei. Era mais alta que a minha e ele venceu. Ele deu risada e falou:

"Mais tarde te mando uma mensagem marcando o meu encontro com sua mina, só eu e ela, se ela não aparecer, mando o Marcão te procurar na sua casa".

Quando voltei para casa, contei para a Nati (minha mina) o que eu tinha feito. Ela ficou brava pra caralho comigo, falou um monte, me xingou, e que agora ela que tinha que pagar a aposta, que não era justo... Essas coisas. Mais tarde, eu recebi uma mensagem, falando para ela ir em um motel barato da região, as 19:00 do dia seguinte.

Ai, no dia seguinte, ela chamou um Uber e foi para o motel se encontrar com ele as 19:00 como combinado. Minha princesa de 21 anos indo se encontrar com o Magnata de 44 anos. Eu sei que ela é marrentinha, dominadora, mas mesmo assim...

Fiquei acordado esperando ela em casa, e contando quanto dinheiro eu perdi. Eram 23:00 e nada. 1 da manha e nada... Quando era 5:30 da manha mais ou menos, eu escutei uma buzina fora de casa e fui abrir o portão. Era o Magnata no Audi dele.

Ele empinou o carro e colocou na minha garagem. Quando eu vi, a Nati tava pagando boquete enquanto ele dirigia. Não acreditei. Com o shortinho dela que ela foi, eu via as pernas dela, cheio de marcas de tapas e arranhões. Ela estava engasgando muito. E ele olhou para mim com um sorrizinho predador no rosto e falou:

"Calma ai cara, que ela ta quase conseguindo".

Quando ele falou isso, ele tirou a mão em cima da cabeça dela, e ela tirou a cabeça, engasgando para caralho e puxando ar como se não conseguisse respirar e falou:

"Ai mestre, deixa eu respirar, por favor, você ja acabou comigo, ja to acabada, deixa eu... Mmmmffmopfm"

E ele colocou ela pra mamar de novo. Eu fiquei paralizado, sem conseguir falar. Até que ele gozou e falou

"pode cuspir se quiser, ja mamou muito mesmo"

Ai, quando a Nati saiu do carro, eu vi que a maquiagem dela estava toda borrada, o poder dela, a marra dela estavam desaparecidos!

Ela tava completamente zonza, cambaleando, com cara de exausta. Rosto inchado, vermelho. Andando estranha, torta, de perna aberta.

O Magnata saiu do carro, chegou perto dela e falou:

"Vem se despedir do seu mestre"

Ela veio, e quando ela chegou perto dele, toda zonza, ele levantou a mão dele e ela beijou um anel que ele tinha no dedão. Ele deu um tapa na bunda dela que fez ela dar um pulinho e mandou ela entrar na casa.

Ele tirou o carro e foi embora.

Eu e a Nati terminamos 2 semanas depois disso.

É isso galera, espero que gostem, podem comentar e se alguém quiser trocar uma idéia marota, só me add no Skype ou no face que uso para essas coisas.

https://www.casadoscontos.com.br/texto/201805494

Compartilhe com amigos

Copiar Link Whatsapp Twitter

Comentar