O marido holandês de minha esposa

Categoria: 

No meu relato anterior ("Minha esposa e seu dono"), conto como são as aventurais sexuais da minha esposa asiática (de 30 anos, seios empinados, coxas grossas e bumbum arrebitado) e um de seus machos fixos, também de origem asiática e com um pau bem grande e grosso que ela chama de "meu dono", pois ele sempre gosta de finalizar a foda, depois de fazê-la gozar mais de 5 vezes (as vezes umas 10 vezes pois ambos são poderosos) com uma bela esporrada na boca de minha esposa, como se fosse o seu carimbo de dono da minha esposa.

Também mencionei que ela costuma ir sozinha para o seu país (que, como já disse anteriormente, prefiro não dizer qual é por razões de privacidade), para visitar os seus pais e parentes, que vivem numa pequena aldeia rural, mas que gosta de passar muitos dias sozinha na capital do país, para cuidar de seus machos locais ou estrangeiros que trabalham no país, principalmente europeus.

Minha esposa fica entre 45 e 60 dias viajando a cada 3 meses, que passa comigo, pois é uma viagem longa para ficar pouco tempo e lá ela tem muitas coisas para fazer, pois passa a maior parte do tempo "sozinha" na capital ;-)

Numa dessas viagens, já há uns 2 anos atrás, a minha esposa conheceu um holandês quase da minha idade (tenho 56 e ele 51 anos) no site AdultFriendFinder e desde então ela se encontra com ele quando os dois estão disponíveis pois ele viaja muito entre os países asiáticos, a trabalho, e também vai muitas vezes a Holanda visitar os filhos que vivem lá com a ex-mulher.

Quando minha esposa e seu macho holandês coroa podem se encontrar, normalmente vão para um hotel na praia e ficam uns 2 dias juntos, como um casal em lua de mel. Minha esposa gosta muito de um macho mais velho, pois se sente mais submissa, embora não dispense um macho mais novo que ela. Esse coroa sabe comandar a minha esposa, que o obedece com prazer de fêmea submissa.

Para a lua-de-mel com seu macho holandês a minha esposa leva vestidos sexies para usar nos passeios e nos restaurantes com seu "marido", calcinhas de renda tipo fio dental e baby-dolls bem provocantes para dormir com seu macho, que eu passei a chamar, em nossas conversas, de "marido holadês" da minha esposa, devido às várias luas-de-mel que têm juntos, em lugares bonitos e românticos.

Ela adorou a ideia e agora sempre se refere a ele, em nossas conversas, como "meu marido holandês". Ele não sabe que ela o trata assim, ela se refere a ele assim apenas quando está comigo ou quando manda os detalhes por WhatsApp ou Line, juntamente com os videos da lua-de-mel e até fotos do casal romântico nos restaurantes e bares.

Adoro saber que ela está cuidando bem de seu marido holandês e que está numa gostosa e romântica lua-de-mel. Até o ciúme que sinto me dá prazer, como bom corno manso.

Também sinto orgulho da esposa que tenho. Ela se diverte com esse macho e com os outros mas sempre espera o meu consentimento para poder se encontrar com eles e quando há 2 machos que querem se encontrar com ele no mesmo dia, ele me pergunta com quem ela deve se encontrar.

Além disso ela sempre me conta tudo, mesmo quando sente uma forte atração especial, ou mesmo amor, por algum macho, como é o caso desse holandês, que ela cuida como se fosse uma esposa em lua-de-mel.

Depois de me contar que estava apaixonada pelo seu "marido holandês", ela sempre me pergunta se eu permito que ela se encontre com ele. A minha resposta é sempre: "claro que sim, deves te encontrar com o teu marido holandês e cuidar bem dele e ser obediente e submissa, principalmente quando estiverem em lua-de-mel num resort ou num bangaló romântico.

Mesmo sendo da Holanda, onde as mulheres não têm preconceitos e fazem tudo na cama que lhes agradam e que lhes dá prazer, ele fica admirado com minha esposa, por ser uma fêmea tão poderosa e multi-orgásmica e, ao mesmo tempo, tão submissa e obediente a ele.

Vejo nos vídeos e nas fotos que ele fica orgulhoso por ser um macho que dá conta do recado, dando uito prazer a ela e levando ela a "loucura" quando está com o seu pauzão dentro dela, mesmo sendo tão mais velho do que a minha esposa.

Ela geme sem parar quando ele está dentro da bucetinha ou bundinha dela. Ele também fica admirado e feliz como ela trata com tanto carinho e respeito sua pica (grande e grossa como ela gosta), quando está mamando ele, seu macho e marido holandês.

Vê-se pela carinha dela, nos vídeos que manda, que ela adora mamar e também gosta de receber a esporrada tão farta de seu "marido" na sua boquinha tão aconchegante e quente. Mas também gosta de sentir a bucetinha cheia de leitinho quente dele, que está sempre com os exames de saúde em dia, como ela, para poderem ter seus romances sem preocupações ou sem precisarem parar o romance para colocar a camisinha. Afinal ele é o marido holandês dela e a trata como esposa, enchendo ela de leitinho quente.

Ele consegue dar uns 8 ou 10 orgasmos a ela na primeira noite e pelo menos uns 5 na segunda e última noite, nas diversas luas-de mel que já tiveram.

Apesar de ter 51 anos ele é um macho potente, um verdadeiro macho alfa, o que me dá ainda mais prazer, como corno manso, pois tenho apenas mais 5 anos que ele mas já não consigo dar mais que um orgasmo a ela.

Como ela é sempre obediente e submissa, sempre espera pelos comandos de seu "marido".

Agora vou contar em mais detalhes a última lua-de-mel que tiveram, em Março deste anoMinha esposa quando chegou ao quarto com ele, ao fim do primeiro dia, vindos dos passeios à beira-mar, que sempre fazem de mãos dadas, como um casal romântico em lua-de-mel, e depois de terem jantado num restaurante aconchegante e esticado num bar, com música ao vivo, tomou banho com ele, pôs creme hidratante em todo o corpo e, depois, vestiu apenas um baby-doll bem sensual que não escondia suas formas e curvas, suas coxas grossas e macias e seus seios pontudos, como se estivessem sempre preparados para serem mamados pelo seu "marido", trazendo um clima de sensualidade e excitação para a lua-de-mel.

Depois ainda namoraram um pouco no sofá, sempre com beijos de língua e mamadas nos seios dela, acompanhado de vinho tinto, sempre abraçados como namorados.

Algum tempo depois ele a levou para a cama, tirou toda a sua roupa se deitou com o pauzão duro para cima. Ele olha para seu o pau e a minha esposa já sabe que estava na hora de mamar, com muito carinho, o pau de seu marido holandês.

Minha esposa ficou de joelhos sobre a cama, de forma submissa, e começou a mamar o pau dele durante o tempo que ele quis, em torno de uns 10 ou 15 minutos, sempre com prazer de ter o pau dele na boca e dando prazer ao seu marido holandês, com a sua língua e lábios carnudos, que ficaram ainda mais inchados depois de chupar por tanto tempo o pau de seu macho preferido. Ela retribuiu com muito carinho o carinho e romance que ele deu ela durante todo o dia.

Depois ele tirou a parte de baixo do baby-doll dela mas deixou a parte de cima, pondo apenas os seios de minha esposa para fora, para poder mamar à vontade, enquanto a penetrava com seu pauzão na bucetinha úmida e excitada da minha esposa.

Ele sempre gosta de começar pondo ela para cavalgar a sua pica dele, enquanto ele ainda está deitado de costas, e ela adora essa posição, pois tem maior controle do pau dele entrando e saindo de sua bucetinha e pode se mexer e cavalgar da melhor forma possível para massagear as paredes internas da xoxota, até o útero, e seu clitóris.

Ela às vezes se aproximava de sua boca para beijá-lo ou para deixar que ele chupasse seus peitinhos, enquanto sentia seu pau imenso todo dentro dela.

Depois de algum tempo ele a pôs por baixo dele e a cobriu, como um bom macho cobre a sua fêmea, com seu pau todo dentro dela.

Ela sempre me diz que também adora sentir o peso do macho sobre o corpo dela, pois se sente indefesa, sem poder "fugir", como se estivesse sendo possuída pelo macho e, ao mesmo tempo, sente-se segura e protegida com o corpanzil de seu macho sobre o dela, pequenino e frágil, em comparação ao do macho. Sensações opostas mas excitantes de uma fêmea submissa.

Depois de fazê-la gozar muitas vezes, sempre na bucetinha dela, ele se levantou e a levou para o sofá, de novo.

Pôs a minha esposa de joelhos sobre o sofá, com os braços apoiados no encosto, pegou um lubrificante, pôs nos dedos e começou a lubrificar a bundinha de minha esposa. Ela já sabia que iria dar e receber prazer usando a sua bundinha, que é linda, carnuda e, segundo todos os seus machos, muito aconchegante, recebendo muito bem um pau duro e grosso.

Ela adora fazer anal pois disse-me que, além de sentir prazer na bundinha, sente o pau de seu macho cutucar as paredes internas de sua vagina, uma vez que o ânus e a bucetinha estão muito próximos, dando um prazer dobrado!

Seu "marido" introduziu primeiro um e depois dois dedos em sua bundinha para lubrificar e amaciar e antes de colocar lubrificante em seu pau, mandou ela mama-lo mais um pouco para que ficasse bem duro, de forma a facilitar uma penetração anal rápida e prazerosa. A minha esposa também gosta de sentir a firmeza do macho entrando com tudo em sua bundinha, mesmo que no início sinta um pouquinho de dor. Como uma fêmea submissa e obediente, ela gosta de se sentir dominada e de dar prazer ao seu macho, mesmo que no início tenha um pouquinho de dor.

Ele bombou bastante dentro da bundinha dela, dando prazer indescritível à minha esposa, que gemia e movimentava a sua bundinha contra o pau de seu "marido holandês", para que a penetração fosse bem profunda e prazerosa.

Ele bombava o pau na bundinha de minha esposa de pé e, de vez em quando encostava seu tronco nas costas de minha esposa para poder beijar a sua nuca e a sua boca e massagear seus peitinhos, que estavam de fora do baby-doll à disposição do seu "marido".

Depois de ter bombado bastante ele começa a gemer e a bombar mais rápido e a minha esposa sabe que vai ganhar muito leitinho quente em seu bumbum. Ela adora esse presente de seu "marido" e se prepara para receber a esporrada dele, com a bundinha indo ao encontro de seu pau com mais força para receber tudo de seu homem bem dentro dela.

Como esperava, ela sente ele gozando profundamente dentro dela e, segundo me disse, estava sentindo muito prazer por estar sendo coberta como uma fêmea pelo seu touro que, depois de cobri-la, a inunda de sêmem.

Depois eles foram ao banheiro tomar um novo banho e foram para a cama, onde ele a abraçou por trás, em conchinha, para dormir abraçadinho a ela, depois de mais alguns beijos e carícias em seus seios.

No dia seguinte lá estavam juntos novamente para mais um dia de lua-de-mel, romance e sexo. Uma experiência sempre gostosa para eles e também para mim que, de longe, também participava do romance e do prazer.

Espero que tenham gostado deste relato real e tão prazeiroso para mim e para a minha esposa.

https://www.casadoscontos.com.br/texto/201805331

Compartilhe com amigos

Copiar Link Whatsapp Twitter

Comentar