Puta na temporada

Categoria: 

Oi. To me recuperando, to de ferias e vendendo o cu na temporada.

Meu cafetao me fez uma festa pra comemorar as ferias.

Fui pra Jurerê passar o fim de semana. Uma casa grande, bonita.

Cheguei lá com ele, por volta das 14h de sabado. Fui recebida por um gringo.

Entramos na casa onde ja tinha mais 2 homens no sofá me olhando.

Meu cafetao disse pra eu tirar a roupa e começar a chupar no sofá.

Ficou falando com o gringo.

Eu cheguei nua, sorri e me ajoelhei. Fui tocando eles e foram baixando as bermudas, os dois eram bonitos, mas não tinham as partes muito cheirosas, não. Faltava banho.

Chupei um e tive de manter o controle da ânsia, pegou minha cabeça e me fodeu a boca até eu engasgar. Me tirou e jogou minha cabeça na direção do outro que me segurou pelos cabelos e foi socando. Se revesavam e riam. Eu tava com a maquiagem toda escorrida e a minha baba pingava.

Tocavam minha buceta e me mostravam como tava molhada.

Começaram a bater na minha bunda. Enquanto chupava um o outro me batia e ria.

A campainha tocou, por instinto olhei na direção e me veio um tapa na cara.

- no para.

Segurou minha cabeça e pescoço e meteu tudo. Quando percebi tinha mais mãos em mim.

Senti dedos me fodendo o cu e buceta, tapas por todos lados.

Mais paus fididos sendo postos em minha boca, homens bonitos, mas...

Enquanto chupava vi outros colocando camisinha, então sabia o q viria.

Fui levada ao sofa onde fui colocada em cima de alguém q estava sentado.

Cavalguei, então puseram um pau em cada mão. Puxavam meu rosto pra um lado e outro. Me puseram de 4,me batiam muito, comecaram a foder meu cu. Foi quando vi quantos tinha na sala. Contei 8 homens. Um a um vinha fuder meu cu. Então enquanto um chegava com uma caixa riam muito.

Puseram a caixa no chão e vi q estava cheia de frutas, verduras e brinquedos de borracha.

Amarraram meus peitos, descascaram uma banana e me alcançaram.

Então virei e meti no meu rabo, me alcançaram outra, fui enfiando. Meti 5, é meu limite.

Voltaram a me comer o cu.

Começaram a beber e me ofereciam bebida também, mas não bebo.

Me alcançaram uma abobrinha e sentei nela com dificuldade. Me deitaram e fuderam minha boca e buceta enquanto meu cu estourava.

Voltei a apanhar.

Me fizeram dançar e caminhar pela sala.

Então me trouxeram uma vazilha e disseram pra tirar tudo. Disseram pra comer. De 4 enquanto comia, foram enxendo meu cu com gelo. Depois meteram a berinjela. Voltaram a me bater, dessa vez com um cinto.

Batiam no meu peito roxo e me fodiam a boca.

Eu tava enlouquecendo, queria mais e mais.

Tanto pau e tanta mão passando por mim.

É a coisa mais gostosa ter muitas mãos pelo corpo.

Pedi pra esvaziar o cu, tiraram a berinjela e a agua escorreu.

Me meteram um brinquedo longo e enorme.

Tiraram e me enfiaram uma garrafa.

Eu tive de dançar com a garrafa e passear pela casa.

A campainha tocou e chegou mais gente.

Uma mulher.

Ela veio, tirou a roupa e deitou no chão.

Me disseram q eu tinha de chupa-la e passar a mão nela o tempo todo enquanto me fodiam.

-chupa o peito e beija.

-passa a mão na buceta

...

Eles iam falando.

Me aproximei sem jeito, pois nunca cheguei perto de uma mulher pra desse jeito.

Toquei o peito, pus na boca, enquanto levava tapas e me fodiam com a garrafa.

Ela me puxou para beija-la. Beijei meio com nojo, mas foi bom, fui me soltando. Levei uma das mãos até a buceta enquanto beijava e ela me disse chupa e volta a me beijar.

Desci e ela cheirava bem, abri a boca e meti a língua, não sabia o q fazer. Então abri a boca e movimentei como se fosse um beijo, revesei entre lingua e lábio. Não sei se fiz certo, pq ela disse q tava bom.

Me tiraram a garrafa e voltaram a me foder o cu.

Gozaram na minha boca e me enxeram o rabo com um dildo pra dilatar. Um veio e me deu o pau e disse q queria mijar. Me ajoelhei e me posicionei.

Achei q tinha acabado tudo, mas me deixaram ali com a mulher, ela levantou, me pos um cinto com pau e disse pra eu meter nela e beija-la.

Eu fiz e fui tocando e gostando do q tava fazendo.

Ela virou e me deu o cu pra lamber.

-lambe, mete a lingua pra fuder.

Eu adorei fuder o cu dela com a língua, depois eu ja fui entrendo no embalo e fazendo sem ser pedido. Meti a lingua e comecei a meter o dedo também. Q delícia. Meti dois, três. Delícia. Posicionei ela e meti o pau q estava amarrado em mim. Me senti o maximo. De rabo cheio e comendo um cu. Ela rebolava e vinha pra mim metendo. Abracei e pus a mão na buceta dela q babava tudo. Meti meus dedos e fiquei sentindo ela se contorcer. Ela tava muito molhada então tremeu na minha mão. Acho q ela gozou. Então deitou e pediu pra chupa-la novamente.

Ela tinha um gosto miito bom. Me deu vontade de beber de canudinho.

-mete e me beija mais.

Voltei a beijar como uma louca.

Então a sala voltou a se encher e fui posta de 4 no sofa onde fui fudida pelo cu e boca ao mesmo tempo.

O tempo foi passando e eu ja tinha o lábio cortado e o joelho doendo.

Eu ja tava cansada.

Me levaram pra mesa e foram se revezando pra me fuder.

Tinha mais gente, tinha musica e me sentia um pedaço de comida presa na mesa.

Eu mal me mexia de tão cansada.

Em um momento vi a hora e era 1h da manhã. Por isso eu me sentia cansada.

Me levaram de volta a sala onde a mulher tava montada e com outro no cu.

Fui até ela e a beijei.

Comecei a cavalgar e fui penetrada pelo rabo também. Me fuderam com a garrafa e voltaram a me bater.

Eles estavam visivelmente bêbados e acho q drogados também. Tinha po pela mesa.

Ficaram mais violentos q no início. Fodiam com mais forca e batiam também.

A mulher veio me beijar e meteu os dedos no meu cu, mexeu na garrafa e me disse q achava lindo meu rabo fudido daquele jeito.

Eu sorri. Ela voltou a me beijar.

Ela retirou a garrafa e foi pondo os dedos. Pos 4 e parte da mão. Tentou por os cinco, mas meu corpo retraiu.

Ela tentou novamente e foi. A mão dela perecia menor q a garrafa. Ouvi alguém pedir pra tentar, mas ela disse q não pq mão de homem era muito maior.

Aquela mulher tava.me excitando como eu jamais imaginei q uma mulher poderia.

Ela parou me deitou e se deitou por cima enquanto metia os dedos pela minha buceta e cu. Me beijou muito. Depois voltei a ser fodida por mais homens e ficaram fodendo por tanto tempo q cai no sono e não lembro de ter parado de dar, apaguei por um tempo. Acordei levando tapa na cara de alguem enrolando a língua, me fodendo e dizendo acorda puta.

Me enpurrou em direção ao sofa onde tinha tres homens de pau mole meio desacordado.

Fui posicionada a chupa-los. Meu lábio tava dormente e aqueles paus não tinham vida.

Adormeci mais uma vez de 4 chupando e tendo o cu fudido enquanto uma festa rolava na volta.

Acordei no chão com um nabo no cu e um pau ligando eu e a mulher q estavamos dormindo abraçadas.

Ela me olhou e beijou. Começou a se movimentar rebolando e chupou meu peito roxo.

Foi movimentando metendo aquele plug q nos ligava e roçando sua buceta a minha.

Me beijou e pela primeira vez me bateu.

-vc gosta?

-bate mais.

Derrepente fomos separadas e fui levada pra mesa.

-vamos nos servir mais uma vez.

Me amarraram a mesa e me bateram.

Me fuderam até a garganta.

Senti alguns paus me abrindo a goela. Não tinha nada senão vomitava.

Me rasgaram o cu tantas vezes q eu tava sangrando,então pararam e focaram só na boca. Eu bebi cada porra, não contei, mas tinha mais de 10.

Meu cafetao apareceu e me levou.

No caminho ele disse q adorou ver o quanto eu curti aquela mulher.

Tem alguma mulher aqui em floripa pra me comer? Apenas nós duas? Pode me usar. Por favor. Analu.anal@hotmail.com

https://www.casadoscontos.com.br/texto/201801915

Compartilhe com amigos

Copiar Link Whatsapp Twitter