Sexo casual com a Gordinha Gostosa

Categoria: 

Olá,

Vou compartilhar esta história real pois gosto de trocar experiências e espero que apareçam "amigas" querendo falar sobre o assunto. Aconteceu a primeira vez em 2011, perto do fim do ano.

Bom, eu sou um homem normal, 30 anos, 1,70m branco, com olhos verdes que as vezes acham que é azul, magro, gosto de correr e sou fã de tecnologia.

Na época trabalhava em um prédio em uma empresa de tecnologia, e no prédio havia outras empresas diferentes nos outros andares. E nas indas e vindas dos elevadores a gente sempre acaba

fazendo amizade com outras pessoas, eu havia ficado solteiro à poucas semanas e estava louco para conhecer gente nova.

Numa dessas viagens de elevador entraram duas meninas e nos comprimentamos, puxei assunto e descobri que trabalhavam exatamente acima da minha sala.

Rapidamente peguei amizade com as duas, e comecei a ficar íntimo de uma delas, a Ci, 21 aninhos, uma gordinha baixinha mas com um rosto lindo e um olhar negro profundo que me hipnotizava.

Sem contar seus seios enormes sempre muito bem decotados. Começamos a nos falar pela internet o dia todo, e as vezes almoçávamos com o pessoal e ficávamos no saguão do prédio conversando no sofá,

ela começou a vir cada vez mais gata e ficava conversando comigo alisando uns colares que caiam até seus seios, eu não conseguia tirar o olho daquilo.

No final da semana falei pra ela q estava precisando "conversar" com alguém e perguntei se ela queria tomar alguma coisa e comer comigo, e ela topou, sem demoras, ela estava a fim e eu sabia.

Passei na casa dela no por do sol e logo achamos um barzinho para beber e falar dos males da vida.

Depois de algumas bebidas dicsutimos oque íriamos fazer, ela disse que podiamos ver um filme na casa dela, pois só morava com o irmão e ele estaria dormindo já.

Assim fizemos, começamos a ver o filme, ela estava com um vestindo solto na altura das coxas, e eu de bermuda e camiseta, no sofá enquanto víamos eu acariciava as penas dela que estavam sobre as minhas

até que começamos a nos beijar, um beijo molhado e delicioso, ela rapidamente veio e se sentou em cima de mim de frente pra mim, aqueles seios enormes na minha face dizendo "vc fica me provocando agora aguenta".

De vestido, a calcinha dela roçava na minha bermuda, eu tentava me afogar nos seios e ela me puxava pelo cabelo, não me deixando tocá-los, malvada.

Nos beijamos mais e meu pau não cabia na bermuda de tesão, ela desmontou, abriu minha bermuda, puxou e viu minha cueca box cinza estufada e soltou um "nossa", eu na mesma hora

segurei os lindos cabelos vermelhos dela com uma mão para não perder a visão do seu rosto maravilhoso, pois sabia bem o que ia acontecer.

Ela puxou a cueca com a mão e agarrou meu pau pulsando, pela base, e caiu de boca fazendo um boquete tão delicioso como poucas mulheres alguma vez me fizeram.

Ela punhetava e chupava ao mesmo tempo como ninguém.

Disse "vamos no quarto, meu irmão pode levantar", entramos, eu tirei minha roupa e fiquei de pé enquanto ela trancava a porta, se virou e eu agarrei, beijando enquanto ganhava punheta, ela logo

me deitou na cama e continou me chupando tão forte q logo meu pau começou a babar, aquele cheiro de porra, cheiro de sexo, eu puxei ela e disse "quero sua boceta, agora" e virei ela na cama,

colocando ela deitada e puxando toda roupa dela q ficou só de calcinha e sutiã, puxei a calcinha de lado e quando vi aquela cena não aguentei, boceta rosinha, lisa e cheirosa.

Lambi uma vez de baixo pra cima bem forte e ela deu um gemido delicioso, repeti duas vezes e então comecei a chupar aquela buceta maravilhosa de um jeito intenso demais para descrever.

Ela tirou o sutia e eu então subi e enfiei meu pau com tudo, a calcinha de lado e eu socando forte olhando no fundo dos olhos dela, e as vezes chupando seus seios. Batia forte a ponto de

escutar o barulho das bolas batendo na buceta como se pudessem entrar junto.

Quando sentia vontade de gozar eu tirava o pau, descia e chupava mais e mais aquela buceta deliciosa.

Quando meu pau já estava roxo de tesão, não aguentando mais eu puxei ela e pedi pra ela vir chupar. Ela pegou meu pau com as duas mãos, punhetando e mamando na cabeça forte até perder o fôlego.

Na primeira eu aguentei mas disse "outra assim eu não aguento", ela entendeu o recado e repetiu a dose, mais forte, chupou forte e logo eu não aguentei e enxi a boca dela de porra, a ponto

de escorrer pelo pau.

Depois dessa noite, nós nos pegamos várias vezes numa ótima amizade, e fiquei viciado em gordinhas bonitas e simpáticas, não raro encontro outras que amam um boquete.

Tem alguma aqui querendo trocar experiencias? Me manda um email wildsoares@bol.com.br -- e trocaremos whatsapp.

http://www.casadoscontos.com.br/texto/201703242

Compartilhe com amigos

Copiar Link Whatsapp Twitter

Comentar