Ume noite qualquer de verão

Categoria: 

Era aparentemente mais uma noite de prazer na vida daquele casal, uma penumbra envolvente

tomava conta do quarto, ela acabara de sair do banho, como sempre um pouco tímida, se

soltava apenas durante o ato, entrou no quarto a passos silenciosos e caminhou em direção a cama,

subiu deitando-se de bruços, fazendo com que sua pele deslizasse e tocasse o lençol macio que cobria

o colchão, afastou um pouco as pernas e aguardou seu marido, era praticamente um ritual para suas

noites de prazer, que se iniciava com uma longa e prazerosa massagem, sem pressa, pois seu marido

sabia muito bem como agradá-la. Então subiu na cama, se pondo de joelhos atrás de sua esposa,

espalhando em suas mãos uma generosa quantidade de óleo de massagem com um leve toque

adocicado em seu aroma, e começou colocando as mãos em sua cintura, fazendo longos movimentos

até quase os ombros com as mãos bem firmes, indo e voltando, descendo até a cintura ele massageava,

esquentando o corpo de sua amada, à medida que intensificava a massagem, aos poucos ia se

aproximando, já ereto, pois não resistia sua esposa nua, ele se aproveitava e se encaixava, fazendo

seu pau roçar sobre a boceta de sua esposa, movimentando lentamente o quadril, enquanto a

massageava, a provocava, e já podia senti-la úmida, e assim continuou até se deitar sobre o corpo dela,

beijar seu pescoço e dar uma leve mordida em sua orelha, seguido de um suave arrastar de dentes,

e prosseguiu descendo pelo seu corpo, passando por suas costas, beijando, acariciando, aproveitando

cada centímetro e cada detalhe do corpo de sua esposa, parando diante de seu quadril avantajado,

abriu a banda da bunda, invadindo toda sua intimidade com beijos molhados, ajudando a lubrificar seu

cuzinho, o invadia com sua lingua quente, deixando tudo melado com sua baba, enquanto aos poucos

começava a dedilhar sua boceta, deslizava seus dedos pra cima e pra baixo, até seu grelinho, que

acomodava um pequeno piercing, um mimo presenteado à esposa para o prazer dos dois, apesar de

não esboçar reação, tinha a boceta cada vez com mais mel, e mais do liquido escorria à medida que os

dedos dele passavem pelo piercing, iam e voltavam até a portinha, que volta e meia a penetravam,

escorregando pra dentro, sendo forçados até o talinho, saindo todos cheios de mel. Se aproveitando

do tesão que a esposa estava sentindo, ele pegou um plug anal que havia deixado posto propositalmente

ao lado da cama, era pequeno e pontudo na ponta e largo na base, com uma pedrinha decorativa

imitando diamante, embebedou a ponta do plug em gel lubrificante, também passando na portinha

do cuzinho dela, que até então estava bem apertadinho, e foi penetrando, forçando lentamente pra

dentro de seu cu, enquanto voltava a lhe dar prazer, penetrando e massageando sua boceta já toda

encharcada.

Assistindo a toda aquela cena, estava o elemento que faria com que aquela noite não fosse apenas mais

uma, um convidado se sentava numa poltrona, e se excitava ao ver aquela mulher sendo bem tratada,

masturbava lentamente seu membro grosso e avantajado, percebeu que era hora de entrar em ação,

quando o marido se pôs de lado, era a deixa, subiu de joelhos na cama e foi em direção ao quadril

daquela bela mulher, ao ser tocada por outro homem, sentiu seu corpo arder, seu rosto pegou fogo, e

um leve frio na barriga tomara conta dela, era a primeira vez que outro homem invadia assim sua

intimidade desde começara a namorar então o homem que viria a ser seu marido, este permanecia

ao seu lado, alisando suas costas, apenas curioso e excitado, querendo ver sua esposa ser penetrada.

O convidado não teve dificuldades, segurando a cabeça do membro com a mão, o guiou até a portinha

da boceta, que já estava envolta no mel que escorria ao provocar o prazer de sua dona, penetrou seu

enorme pau na boceta dela, apenas até metade, sentiu todo o mel envolver seu pau, e a boceta se

abrindo, e a alargando facilmente, acabara de ter uma lição de como se trata uma mulher, e sabia que

deveria começar com calma, apoiou uma mão em cada popa da bunda, e começou movimentando o

quadril, fazendo com que seu pau quase saísse pra fora, e retornasse a adentrar, espalhando todo o

mel expelido por aquela boceta, limitando-se a penetrar até a metade do seu pau. O marido que ficava

cada vez mais excitado com aquela cena, caminhou de joelhos pela cama, até a altura do rosto da

esposa, que ainda um pouco envergonhada, não o olhava, mas que ao perceber o marido se aproximar,

levou sua mão até a barriga dele, arrastando as unhas de leve, descendo até o pau de seu marido,

que apesar de bem grosso e de tamanho razoável, ainda era menor que o membro do convidado bem

dotado, começou a masturbá-lo, lentamente, apenas o deixando cada vez mais excitado, que por sua

vez, a alisava com carinho enquanto era penetrada por aquele pau enorme.

O marido sabia da fera que vivia dentro da esposa, muitas outras noites de puro fogo e paixão haviam

sido consumadas naquela cama, ele sabia a hora certa de provocar, e então subindo a mão que estava

a massagear suas costas para seus cabelos, pediu com voz baixa entoando uma seduzente rouquidão.

- Põe ele na boca amor...chupa...

Ela virou os olhos para o marido, e obediente abocanhou o pau grosso de seu homem, chupava

lentamente, e o babava todo com a boca, enquanto era penetrada pelo convidado, que ao ver aquela

cena, ficava mais e mais excitado, e imperceptívelmente, aumentava aos poucos o ritmo e a intensidade

com que penetrava aquela boceta. O marido decidiu dar mais um passo adiante, sentindo que sua

esposa, já respondia aos estimulos provocados pelo enorme cacete que se alojava em sua boceta,

então decidiu provocar com palavras.

- Gosta de dar pra dois ao mesmo tempo? gosta? tá gostando de dar a boceta pra outro macho? vai

deixar ele te foder? vai cachorra?

Essas ações, a fizeram erguer o quadril, ficando pouco empinada, passando também a chupar o pau

grosso do marido com mais vontade, indo quase até a base e voltando, enquanto aos poucos, o

convidado ia penetrando um pouco mais fundo, agarrando firmemente a sua bunda, com suas grandes

mãos, mas o marido ainda queria mais...

- Olha só como ele te fode. Gosta disso? Gosta? Olha como ele fode, olha...

Ele desceu com as mãos até a bunda da esposa, a segurando pelas duas bandas e a abrindo, deixando

toda exposta, o convidado entendera a situação e passou a penetrar mais fundo e com mais força,

abria caminho por dentro daquela boceta, por lugares que nunca tinham visto um pau antes, sentira o

fundo daquela boceta apertar seu pau, a reação foi instantânea pela mulher, num misto de dor e prazer,

ela agarrou o marido pela cintura, e quase engoliu seu pau, forçando o máximo que podia dentro da boca,

pressionou a glande do pau grosso do marido contra sua garganta até quase engasgar, o fundinho de sua

garganta era úmido e macio, o que fez o pau do marido pulsar imediamente em reação a compressão que sofria.

Quanto mais era fodida na boceta, com mais tesão ela ficava e com mais vontade abocanhava o pau do

marido, que por sinal também estava louco de tesão ao ver sua esposa ser fodida, e aproveitava para

provocar a esposa, maltratando-a com tapas, ou forçando-a a enfiar seu pau na boca o máximo que podia, então

resolveram mudar de posição, o marido se deitou, a esposa logo veio por cima fazendo um 69, chegou logo

abocanhando e masturbando o pau do marido, enquanto esfregava a boceta com força na cara do marido o

forçando a chupar, enquanto o convidado a alisava a bunda, intercalando com alguns tapas, a deixava com

mais vontade ainda, já cheia de desejo, ela empinou a bunda enquanto era chupada pelo marido, pedindo:

- Fode meu cú vai, fode esse cú caralho.

O convidado então cuidadosamente retirou o plug anal, que foi expelido pra fora daquele cuzinho que já

não estava tão apertado como antes, lambuzou a portinha do cú com gel lubrificante e a cabeça de sua

rola enorme também, segurando a rola pela cabecinha, apontou para a portinha do cú dela, e iniciou a

penetração, que apesar de facilitada pelo gel, a fazia se abrir toda por dentro, enquanto enterrava o pau

naquele cuzinho melado ela se soltava.

- Issooo, deliciaa.

A cada penetração, fazia o pau ir mais fundo, cada vez mais até enfiar o pau inteiro, enquanto era

penetrada no cuzinho, recebia a ponta da lingua do marido, que brincava e a marturbava no grelinho

com o piercing, dando a ela tanto prazer, que fazia seu mel escorrer em abundância, ela descontava

o prazer e os abusos que seu corpo sofria, masturbando o marido com força e acomodando seu membro

em sua boca quente e molhada, quando sentia que o marido estava prestes a gozar, engolia de vez seu

pau parando até que ele relaxasse, fazendo sair apenas o melzinho que saía de seu pau quando estava

prestes a gozar. O prazer da mulher era tanto que ela queria sentir novamente aquele pau quente em sua

boceta, e não se fazia mais envergonhada, dando ordens ao convidado, que atendia com prazer.

- Fode a buceta agora vai, me arregaça filho da puta.

O convidado prontamente atendeu, tirando seu pau enorme de dentro do cuzinho dela, e o fazendo

escorregar com facilidade pra dentro de sua boceta, seu marido tirou a boca de sua boceta, mas passou

a massagear seu clitóris, apreciando agora de perto a boceta de sua esposa sendo fodida com força,

o convidado daquele noite já se sentia dono da mulher naquele momento, e a agarrou pela cintura

penetrando em sua boceta com violência, a cada bombada dando uma pancada de suas bolas com a

boceta.

- Aaai cachorro, abre meu cú vai, olha só o que você fez em mim.

O homem que acompanhava o casal neste momento já estava a ponto de bala, estava prestes a gozar,

quando recebeu a ordem da mulher, ele abriu sua bunda vindo seu cuzinho todo aberto, já sentia seu

pau tremer e a pré porra a escorrer pela cabeça, apertou a bunda dela com força, dando três pancadas

fortes de seu corpo contra o dela, o marido que estava deitado abaixo vendo tudo, também já prestes a

gozar, sendo controlado por sua mulher que o provocava e parava quando ficava prestes a gozar. De

perto o marido pôde ver o convidado estocar seu pau com força na boceta da esposa e parando com

o pau todo dentro, logo viu suas bolas contraírem e diminuirem um pouco, sabia que ele havia acabado

de gozar dentro de sua esposa, quando os gemidos os denunciaram.

- Ooohhhhhhhh

- Iiiiisso, goza na minha buceta cachorro, enche ela de porra quentinha enche...

Enquanto sua boceta era preenchida com a porra espessa e quente do convidado, ela ainda masturbava o marido,

o mantendo a pouco de gozar, assim que pôde assimilar todo o prazer que havia recebido na boceta,

deu um tapa seguido de um apertão na coxa do marido, pedindo mais.

- Vem meu macho, mostra quem manda aqui, vem foder o cuzinho da sua puta, vem?

O marido saiu debaixo da esposa, enquanto ela se ajeitava e o convidado tirava seu pau enorme de

dentro da boceta dela, assim que tirou o prazer dos dois, seu melzinho e toda a porra espessa que

fora depositada ali escorreu pelas pernas dela, ele logo se afastou, dando espaço para o marido

que vinha com a sede de uma fera para cima da esposa, ela empinou a bunda o máximo que podia,

o marido vinha de pé, se agachando apenas um pouco para ficar na altura ideal, a agarrou pela

cintura e penetrou seu pau groso no cuzinho da esposa, que já estava bem lubrificado e babado,

ele alargou seu cuzinho um pouco mais, e usava de violência com a esposa, penetrando com força

sem ligar se ela sentia dor ou não, a puxava pelos cabelos com força e dava tapas nada fingidos em

rosto. Quanto mais ele fazia, mais ela incentivava.

- Aiiiiiii, aiii cachorro, isso, monta em mim, monta na sua puta e fode, vai porra.

O convidado conduziu seu pau todo babado até a mulher, que se pôs a chupar, e limpar com a

boca seu pau enorme, mesmo sendo abusada e maltratada pelo marido, ainda dava conta

de satisfazer os dois ao mesmo tempo, o marido que há pouco estava a ponto de bala, já

não conseguia mais se segurar, começando a foder e a alargar o cuzinho de sua esposa

como se estivesse comendo sua boceta, sentiu um forte arrepio subindo todo seu corpo e

uma onda de calor imensa subindo para seu rosto, quando a puxou pelos cabelos, colando

a boca nos ouvidos da esposa, fazendo com que ela o ouvisse de perto.

- Toma sua puta, toma porra do seu macho no cuzinho toma sua puta.

- Aaaaaiin, aaaaiiii cachorro.

O marido também soltou uma gozada farta no cuzinho de sua esposa, esvaziava seu saco

dentro do cuzinho da esposa enquanto ela chupava o convidado. Ela soltara um gemido

abafado pelo pau do outro homem, seu marido saiu de cima, fazendo agora com que sua

porra grossa escorresse pelo seu cuzinho, passando por cima da boceta, se encontrando

com o coito provocado instantes antes.

Ela se virou, e deitou na cama com as pernas bem afastadas, trazendo o marido para si, o

forçando a mamar em seus peitos, apoiando a mão sobre a nuca do marido, o obrigando a

chupar seus peitos, enquanto guiava o convidado até sua boceta, fazendo o mesmo que fazia

com o marido, forçando a mão contra a nuca do convidado, o fazendo chupar e lamber seu grelinho

que já estava durinho. Enquanto seu peito era sugado e massageado pela boca e as mãos

do marido, o convidado enquanto a chupava, penetrou seus dedos bem fundo e começou a

estimular em ponto estratégico, fazendo-a se retorcer na cama de tanto prazer, e forçando

ainda mais os dois homens ali presentes contra seu corpo, ele aumentava ainda mais a

intensidade, a fazendo ficar louca. Quando já não aguentava mais, se soltou e deixou seu

corpo todo tremer, fazendo um forte esguicho sair por sua boceta e molhar as mãos do

convidado por inteiro, após alguns instantes ela relaxou, respirando ofegante alisava os

dois homens que estavam em sua cama, após alguns instantes, levantou-se e foi ao

banheiro se jogar debaixo do chuveiro e se lavar, o convidado que já não tinha mais o

que fazer ali se vestiu e foi embora passando tão desapercebido como quando entrara,

o marido relaxou mais um pouco e logo após foi ao banheiro se lavar também, e assim se

encerrava essa noite quente de prazer.

https://www.casadoscontos.com.br/texto/201712642

Compartilhe com amigos

Copiar Link Whatsapp Twitter